Termostato

O termostato é um ilustre desconhecido para maior parte dos automobilistas, é ele que permite que o motor aqueça rapidamente em tempo frio, evitando o desgaste prematuro do motor e o seu incorrecto funcionamento.

Geralmente avaria gradualmente e só se nota quando o motor sobreaquece numa viagem grande ou num engarrafamento na cidade e despeja a água pela válvula do vaso de expansão, é vulgar o condutor abrir o vaso de expansão e tentar acrescentar mais água, e para sua estupefacção encontra água a mais…

Prevenção:

Não se deve deixar um termostato no veiculo mais de 5 anos, deve-se ter manómetro de temperatura e ter o hábito de relacionar a temperatura com o tipo de utilização do veiculo e a temperatura ambiente.

O termostato quando avaria, avaria sempre na posição de bloqueio da passagem de água, por isto o ideal seria desmontar o termostato regularmente, introduzi-lo em água a ferver, e verificar se ele abre da forma que seria de esperar.

Outra vantagem de desmontar regularmente o termostato, é o facto de evitar que os parafusos que prendem a falange de fixação do termostato oxidem, apodreçam ou fiquem soldados ao corpo da bomba de água, se isto acontece, (geralmente quando é necessário substituir o termostato), os parafusos partem dentro das roscas da bomba de água, obrigando à sua substituição ou a morosas reparações.

Quando acontecem situações de aquecimento excessivo, pode-se confirmar se o termostato está a funcionar correctamente:

a) Se o termostato está fechado, o radiador e os tubos que a ele ligam está frio, as ventoinhas também não arrancam, porque não passa água quente pelo sensor de comando das ventoinhas.

b) Quando o termostato está aberto, ao acelerar o motor , o tubo no qual a água vem da bomba para o radiador deve ficar rijo e dilatar ligeiramente, se isto não acontece é sinal que o circuito de água está bloqueado. ( se existir excesso de ar no circuito de arrefecimento a água também pode deixar de circular ).

c) Se o nível de água no vaso de expansão for alto e o motor estiver a sobreaquecer, também pode ser um sintoma de bloqueio do termostato.

Reparação:

Obviamente a solução passa pela substituição do termostato por outro novo de iguais características, no caso de o problema ocorrer a meio de uma viagem, pode-se pura e simplesmente retirar o termostato, o motor funciona correctamente, apenas poderá trabalhar a uma temperatura insuficiente, nesse caso deve-se seguir viagem sem esforçar o motor, tentando manter um andamento moderado.

Quando se quer retirar o termostato, é necessário desmontar a falange que o suporta, os parafusos que a fixam à bomba de água, normalmente estão muito corroídos, convém usar um spray lubrificante e dar marteladas secas na cabeça dos parafusos, tentando assim partir a "soldadura por ferrugem". Só depois se tenta utilizando uma chave de luneta rodar os parafusos.

Ao rodar os parafusos é necessário olhar para a sua rosca quando esta está visível, se a cabeça do parafuso roda, mas a rosca não acompanha o movimento, é sinal que o parafuso vai torcer e partir. Nesse caso convém usar mais spray, bater e esperar um pouco antes de tentar de novo.

Se mesmo assim os parafusos parecem prestes a partir, o melhor é tentar com uma chave de fendas, alicate e martelo despedaçar o miolo do termostato pelo buraco da falange, é uma técnica aborrecida e morosa, mas permite continuar viagem, e mais tarde na oficina tentar retirar a falange para colocar um termostato novo ( o mais natural será a fractura dos parafusos, e a necessidade de trocar a bomba de água, ou brocar o que resta dos parafusos e abrir roscas novas na bomba de água) .